quinta-feira, 23 de maio de 2013

Colorful



à você, Olhos Brilhantes

O dia costumava ser muito cinza, antes de eu te encontrar. Ou será que foi você que me encontrou pra me mostrar suas cores? Mas isso não importa! O importante é que você chegou!Trouxe suas cores e, pequena, eu gosto tanto delas. Eu sei que ainda não posso ver todas as suas matizes, porque você ainda não se permitiu mostrar. Mas, um dia, eu vou vê-las! Todas! Primárias, secundárias, terciárias, neutras!
Me mostre os efeitos delas, monocromáticos, policromáticos!
Me mostre em todas as suas tonalidades!
Me mostre em todas as temperaturas!
Menina, eu gosto tanto das suas cores!
Eu pedi tantas vezes pra você ficar perto, porque eu gosto de te ter por perto. Gosto desse prisma que você traz nos olhos. Não se engane, não é um caleidoscópio. É um prisma! Veja a diferença entre eles.
Gosto dos teus olhos, grandes coloridos, expressivos, atentos, brilhantes.
Viu só como é um prisma?!

E os seus cabelos? Compridos, ondulados, volumosos, castanhos. Tem uma cor tão bonita e combina tão bem com todo o resto. Combina com os raios de sol, com a cor da sua pele, assim bem clara, como já definiu Fitzgerald anos atrás.
Gosto dos teus cabelos perdidos, espalhados, confusos, sobre o meu corpo.
E tua pele? Ah, tua pele! Com as poucas imperfeições mais perfeitas que já pude ver, sentir, tocar. Imperfeições bobas. São essas que a gente vai ganhando quando vai envelhecendo. Não! Não se preocupe, pois não falo de rugas de expressão, nem nada disso.
E a cor da sua pele? Fitzgerald definiu tão tecnicamente, eu sei! Mas eu defino de outras forma. É o tom certo pra combinar com o meu. O tom certo que os meus olhos gostam tanto de ver. O tom certo que minhas mãos gostam tanto de tocar.

Há tantas cores em você. Em todas as partes.
Eu gosto tanto quando as cores dos teus olhos se unem com as cores do seu riso, com as cores da tua boca, por inteira.
Gosto das cores do teu cheiro e da tua respiração!

Deixa eu ver todas as suas cores!
Confie em mim! Eu não quero roubá-las pra mim.
Só quero vê-las. tê-las misturadas, unidas, impregnadas às minhas.
Deixa eu ter todas as suas cores!
Deixa eu brincar de me pintar com elas!
Mancha, macula, enodoa, suja o meu corpo com as tuas cores!
Me transforme na tua aquarela!